Ficha Técnica

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ficha Técnica

Mensagem por Motta em Qui Set 24, 2015 10:07 pm

Acará-bandeira / Escalar


Nome Comum : Acará-Bandeira ou Escalar
Nome Cientifico : Pterophyllum Scalare
Família : Ciclídeos Americanos
Habitat : Bacia Amazónica
pH : min:5,5 max:7,0
Temperatura : min:22 max:28
Dureza : min:4 max:12
Tamanho Máximo : 15 cm
Sociabilidade : Pacífico,porém territorialista e predador de peixes mais pequenos,torna-se algo agressivo na altura das posturas.
Manutenção : Fácil
Aquário : Min: 70 litros e Alto
Zona do Aquário : Superfície e meio
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Actinopterygii
Ordem: Perciformes
Família: Cichlidae
Género: Pterophyllum
Espécies
Pterophyllum scalare
(Lichtenstein, 1823)

Pterophyllum altum
(Pellegrin, 1903)

Pterophyllum leopoldi
(Gosse, 1963)

Pterophyllum scalare é um  grupo de peixes de água doce conhecidos popularmente como Acará-Bandeira. São provenientes da Amazônia e facilmente encontrados nos leitos dos rios da região,bem como na América do Sul. Pertencem à família dos Cichlidaes e são espécies ornamentais.
Vive em cardume e alimenta-se predominantemente de pequenos crustáceos, peixes, larvas, insetos e outras matérias orgânicas. Na época da reprodução formam casais que passam a defender um território e afastam dele todos os peixes que o habitam.

Nativos da bacia Amazônica podem chegar a 15 centímetros de comprimento e habita pequenos rios e lagos com densa vegetação aquática. As suas principais características são as suas variadas colorações, que se desenvolveram ao longo do tempo, o formato triangular do seu corpo e as suas longas barbatanas dorsal e caudal. É uma espécie ornamental, uma das mais populares de águas tropicais, e de grande valor comercial. Foi das primeiras a aparecer no mundo da aquariofilia e ainda é uma das mais comuns do mercado. Apesar de suscetível a várias doenças infecciosas, é um peixe resistente e pouco exigente em relação à qualidade da água, sendo uma das espécies mais indicadas para iniciantes. No entanto, podem ser agressivos com alguns peixes, não sendo indicado mantê-los com peixes muito pequenos.


Características e comportamento

Cardume de Pterophyllum scalare.
Possuem o corpo lateralmente achatado, com barbatana dorsal e anal relativamente grande. Podem chegar a 15 centímetros, sendo que os machos são maiores que as fêmeas. São espécies ornamentais e em seu habitat natural alimentam-se de pequenos insetos e peixes que vivem nos rios, mas em cativeiro podem ser alimentados com rações à base de larvas de mosquito e artemia salina.Desenvolvem-se principalmente em lagoas com abundante vegetação aquática.

Na natureza são encontrados em cardumes, por isso devem ser mantidos em grupos de pelo menos cinco indivíduos. É muito difícil conseguir identificar seu dimorfismo sexual, sendo a única maneira de ter a certeza é durante a postura, quando os órgãos sexuais ficam visíveis. As fêmeas têm o ovopositor largo e virado para trás e os machos têm o espermoderme fino e virado para frente. São espécies ovíparas e sua reprodução ocorrem com certa facilidade em cativeiro.São peixes consideravelmente pacíficos, mas podem tornar-se agressivo com outros peixes para defender seu território, inclusive com os da sua espécie. Sua coloração natural era composta por tons acinzentados com cerca de quatro listras pretas, mas devido acasalamento excessivo surgiram exemplares com colorações variadas entre preto, amarelo, cinza e branco.Desenvolvem a maturidade sexual aos 12 meses de idade.

Criação em aquário

O Pterophyllum scalare é um dos mais populares peixes de água doce do mundo usado para o aquarismo,sendo que os primeiros registros da introdução da espécie em cativeiro datam da década de 1930. Inicialmente os exemplares selvagens eram capturados aos milhares e exportados para todos os centros de aquariofilia do mundo. A partir destes, criadores estrangeiros, principalmente do Japão,Angola, Estados Unidos, China e Alemanha, passaram a procriá-los em cativeiro, em escala comercial, diminuindo a quantidade dos peixes coletados na natureza.

Como são peixes tropicais, são mantidos em aquário com uma temperatura de aproximadamente 22 a 30ºC.Podem ser alimentados com larvas de mosquito, camarão e pequenos crustáceos de água doce, bem como com rações em flocos.

É bastante resistente com a qualidade da água, não sendo exigente com relação a dureza da água. Entretanto ele é originário de rios com água mole, por isso é aconselhável freqüentes trocas parciais de água afim de se manter o nível de dureza baixo.O tamanho do aquário indicado para a criação da espécie é de no mínimo 80 a 100 centímetros, visto que são peixes grandes e territorialistas. Preferem águas ácidas, com o pH em torno de 6.8 ou 7.0 e aquários bem plantados.Devem ser mantidos em cardume com cinco ou mais indivíduos, visto que se forem introduzidos ao aquário sozinho pode se tornar agressivo com os outros peixes.

Texto Retirado do Wikipedia e atualizado pelo fórum.

Motta
Admin

Mensagens : 14
Pontos : 842
Reputação : 0
Data de inscrição : 19/09/2015
Idade : 34
Localização : Lisboa

http://peixeforadagua.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum